segunda-feira, 10 de novembro de 2008

O Azulinho

Pois é, estão a ver o workshop que refiro rapidamente no post de dia 7 de Novembro.
Esse workshop era gratuito e tinha muito interesse para a área profissional da Bomboca ("uí que maravilha!" pensei eu).
Sim, realmente o workshop foi gratuito e valeu a pena, mas por causa dele meti-me em despesas.

"Ah e tal, Metropolitan Sana Hotel, que fino!".
Aquela porcaria está localizada num sítio em que lugares para estacionar é mentira e é tão bom, tão bom que nem tem um parque de estacionamento em condicções.
Coisa estreita, na qual para se fazer uma curva (pelo menos com o meu azulinho) é necessário realizar algumas manobras, manobras essas que eu não realizem (pelo menos em nº suficiente) para que não raspasse o azulinho na parede.

Eu sempre disse que não estacionava em parques pequenos e estreitos, porque ninguém me avisou que aquele era desses?
Quando vi como era já lá estava dentro :-S

O meu azulinho tem um pedaço branco(maldita parede), tem falta dum bocado do frizo (está no porta bagagens, pronto para ser encaixado).
O meu azulinho tá doente, não muito mas está e tem de ir ao doutor dos carros.
A minha carteira não vai gostar mas é o preço que se paga por ser azelha.

Afinal o workshop vai sair-me carote.


Nota: nada de comentários a dizer " A culpa não é do espaço, nem do azulinho mas sim da condutora", nem se atrevam grrrrr

5 comentários:

Veruska disse...

A culpa não é tua nem dos carros, é dos obstáculos que se metem à frente ;-)

Beijocas e não fiques muito chateada, acontece aos melhores (e eu que o diga :-))

Carlota disse...

É um problema que a família tem com os parques de estacionamento que se mexem ;)

disse...

Nada de te censurar!!! A condução é uma coisa perigosa - que o diga o assustado do meu instrutor
loool

Bomboca disse...

Obrigada as 3 são todas umas queridas. Solidariedade feminina ;)

alentejana disse...

Ai como os transportes públicos são agradáveis... Pessoas a tossirem para cima de mim e a esfregarem-se.

Pensa nisso :)